segunda-feira , dezembro 10 2018
Home / Poetas de Exu / POESIA: A PROMESSA DO BARÃO – 150 ANOS DE HISTÓRIA.

POESIA: A PROMESSA DO BARÃO – 150 ANOS DE HISTÓRIA.

Foto: Lello Santana - Igreja São João Batista - Fazenda Araripe Exu -PE

Portugal é o ponto de partida

Da família Alencar que aqui chegou.

Gente brava, guerreira, destemida,

Que o sertão do Araripe desbravou.

Fez morada e aqui se instalou

Dando origem a uma nova cidade.

Com ideais de progresso e liberdade

Travou lutas marcantes na história.

Seu passado está cheio de glórias

Que serão lembradas na eternidade.

Deste ventre imponente é que brotou,

O jovem Gualter Martiniano.

De seu pai, um fiel republicano,

Vocação pra política ele herdou.

Ainda moço, em Exu, já liderou,

Movimentos de grande relevância.

Quando adulto tornou-se liderança

Respeitado em toda a região.

Fez valer toda a honra e tradição

Que seu nome lhe trousse como herança.

Na política ele foi sempre atuante.

Um exemplo de nobre cidadão.

Recebeu honrarias importantes,

Dentre elas o título de Barão.

Foi também um homem de devoção

E na fé foi que ele se apegou,

Quando um mal terrível se aproximou,

Sob a forma da Cólera mortal.

Pra que o povo não sucumbisse ao mal

Aos poderes divino ele clamou.

João Batista era o santo protetor

A quem sempre rezava em oração

E na hora em que o mal se aproximou

Suplicou pela sua intercessão.

E alcançando do santo a proteção

Prometeu construir uma capela

Onde o povo celebraria nela

Todo ano a graça alcançada.

Até hoje essa historia é lembrada

E a igreja resiste firme e bela.

A igreja erguida com primor

Já tem hoje cento e cinquenta anos.

Mostra as marcas de um tempo que passou

Lembra a fé de Gualter Martiniano.

Esse nobre, de sangue Lusitano,

Na história de Exu tão importante

Que meus versos, eu sei, não são o bastante,

Pra fazer lhe a devida homenagem

Mas busquei retratar a sua imagem

De figura tão forte e tão marcante.

 

Raimundo Didi
Raimundo Didi

Filho  natural  de  Exu  –  Pernambuco,  sendo  neto  do  poeta  Francisco  Honorato,  Raimundo  Didi  de  Alencar  Junior  traz  a  poesia  no  sangue. Formado  em Letras  pela  Universidade  Regional  do  Cariri,  começou  a  escrever  poemas  em 2005,  quando  cursava  o  ensino  médio  na  Escola  Municipal  Barbara  de  Alencar.  Desde  então  já participou  de  diversos  recitais  e  eventos  literários,  dentre  eles:  Mostra  SESC  Cariri  de  Cultura, na  cidade  de  Crato  –  CE,  projeto  Cultura  Livre  nas  feiras,  em  Exu  –  PE,  e  as  Jornadas  Literárias promovidas  pelo  SESC  na  região  do  Araripe. De  forma  independente  publicou  alguns  cordéis  e  um  pequeno  livro.  Atualmente  tem  usado  as redes  sociais  para  divulgar  suas  poesias  e  interagir  com  outros  poetas.

Sobre Poetas de Exu

1 Comentário

  1. Esse meu primo Juninho de inteligência rara um intelectual uma pessoa maravilhosa que eu amo muito nunca nesta vida conheci uma pessoa tão especial e i interessante como ele de uma vida tão simples mas com uma mente tão exemplar a tantos que nesta vida não tem garra coragem obrigado primo por vc existir ser quem vc é que neste mundo só nos deu orgulho te amo muito primo amado e querido!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *